Aline e Douglas – Um tremendo testemunho de libertação.

Meu nome é Aline Natália de Oliveira e meu companheiro se chama Douglas de Melo Campos; enquanto eu sou natural de Barroso, o Douglas é de Dores de Campos e estaremos compartilhando nosso grande testemunho, e sei que você ficará maravilhado com o agir de Deus em nossas vidas.
Quero começar dizendo que desde o momento em que minha mãe estava grávida de mim, o inimigo sempre lutou para destruir minha vida e tentou de todas as formas possíveis. Fui uma bebê prematura, de 8 meses e quando muitos acharam que eu não sobreviveria, Deus já mostrava suas maravilhas e abençoou, me dando forças e saúde para superar as primeiras lutas da vida.
Mas as lutas não pararam, aos 4 anos de idade, meu pai se separou da minha mãe e eu fiquei muito triste e depressiva, mesmo nesta tão pouca idade. Tudo piorou quando nesse momento, fiquei doente, com muita febre e ao ser internada, os médicos me deram cerca de 24 horas de vida, pois me diagnosticaram com meningite, na sua forma mais letal.
Mas como a graça e o favor de Deus excedem todo entendimento, um outro médico de Barroso, Dr. Carlaile, disse que não era essa doença. Ai começaram uma bateria de exames e descobriram realmente que não era meningite, mas sim um coágulo no cérebro. Iniciei os devidos tratamentos, ao qual permaneceu até os 13 anos. Nessa idade, mais uma desagradável surpresa, descobriram que eu era cardiopata. Puxa vida, tantas doenças, tristezas e males assolavam minha vida.
Assim, comecei a ficar desanimada com os tratamentos e a revolta começou a tomar conta do meu coração. Parti para a vida de bebedeiras, um porre aqui, outro ali e fui cada vez mais me viciando no alcoolismo, que aliado as lutas constantes e a minha falta de fé, passei a desacreditar na existência de Deus e me tornei totalmente incrédula. Permaneci dos 13 aos 24 anos nessa vida, quando mais uma grande luta me sobreveio; uma seqüência de numerosas ameaças de infarto, levou minha mãe a se submeter a vários tratamentos e exames, aos quais apontaram severos entupimentos de vasos sanguíneos, o que a levou a mesa de cirurgia.
De tão complicada que estava a situação da minha mãe, que ela teve que passar por 5 pontes de safena e um infarto agudo do miocárdio acompanhado de fortíssima hemorragia durante a cirurgia, tanto que os médicos disseram que ela somente sobreviveu por estar com o peito aberto numa sala cirúrgica, caso contrário não teria dado tempo. Mas essa luta começou a mudar lentamente meus sentimentos, pois toda aquela hemorragia foi devidamente controlada, pelas mãos de Deus, mas eu ainda me encontrava revoltada e não acreditava nessas mãos maravilhosas agindo em meu favor, pois tudo na minha vida mostrava aparente derrota.
As bagunças não pararam e com 18 anos, eu estava numa cidade vizinha, quando decidi voltar para casa, totalmente embriagada, numa moto e com uma forte chuva de granizo. Na volta, em uma curva, havia muita areia na pista e somado a quantidade de água, a moto, que estava a cerca de 120 km/h, passou reta na curva, eu fui tão agraciada pelo Senhor, que mesmo meu capacete tendo saído da minha cabeça, e batendo violentamente a cabeça no asfalto, exatamente no lugar que eu tinha o coágulo, sofri muito pouco, se comparado a violência e gravidade do acidente. Mais uma vez o Senhor estava me guardando, mesmo quando eu achava que Ele nem mesmo existia.
Nessa fase crítica, eu estava bebendo demais, cheguei a tomar um engradado de cerveja por noite, como se diz, acredite quem quiser. Tomava também outras bebidas, como conhaque, cachaça e tudo que viesse. Para “ajudar”, eu trabalhava num bar aqui na minha cidade, onde numa determinada noite, eu conheci o Douglas, visivelmente vivendo no extremo do homossexualismo, se trajando como tal, e por incrível que pareça, eu também estava nessa vida.
Ao atender sua mesa, nos aproximamos, conversamos e nos tornamos bons amigos. Daí em diante, nos encontrávamos em quase todas as minhas folgas, para que pudéssemos beber e “curtir”. Até que no dia 18 de setembro de 2013, no meio de uma noite de bebedeira, surgiu nosso primeiro beijo e daí em diante, ficamos mais próximos, até que meses depois, passamos a morar juntos. Mas ainda vivíamos um relacionamento que não era dirigido por Deus, estávamos errados e mantínhamos muitas coisas que desagradavam ao Senhor.
Quanto ao Douglas, ele passou uma vida, assim como eu, repleta de frustrações, decepções e muitos sofrimentos, o que o fez se tornar uma pessoa fria, sentimentalmente falando, incompreensível e muito abrutalhado com aqueles que estão mais próximos, isso até mesmo, creio eu, que seja uma válvula de escape para tantas dores e mágoas. O Douglas não sabia expressar amor, pois não teve amor em sua vida de grandes dores.
Numa dessas terríveis fases que pela qual o Douglas estava passando, Deus aproximou o Pastor Marlon dele, e num culto de sexta-feira, ele resolveu ir até a Igreja. Chegando lá, o Pastor o recebeu com um abraço muito carinhoso, sabe aqueles abraços de pai! Isso tocou muito seu coração, pois o amor verdadeiro e desinteressado, produz coisas muito boas em nossas vidas. O Douglas pediu ao Pastor que orasse por ele, pois ele precisava urgente de um trabalho, e a vitória veio, hoje ele está empregado. Não dá para expressar minha gratidão a Deus, pois mesmo nos momentos de incredulidade, Ele jamais desistiu de nós.
Dessa fase em diante, ele começou a melhorar muito, e meses depois, eu também fui até a Igreja e fui recebida muito bem, assim como ele, e daí em diante, começamos a buscar mais a Deus e minhas revoltas e incredulidades foram sendo superadas pelo poder a ação do Espírito Santo em nossas vidas e hoje fazemos planos de nos casarmos, batizarmos e vivermos como uma linda e abençoada família aos pés do Senhor Jesus.
Nesse momento, Deus nos abençoou com uma linda filha, a Sophia, que veio para nos mostrar que o amor verdadeiro, que provem do Senhor Jesus é algo que muda a vida de qualquer pessoa. Todas as minhas revoltas e fracassadas tentativas de buscar uma alegria no mundo, nunca passaram de problemas, é o que a Bíblia diz: “Um abismo sempre chama outro abismo”, e tenho aprendido que a paz verdadeira somente Jesus tem para nos dar.
A Sophia representa a verdadeira união heterossexual, abençoada por Deus, pois se estivéssemos vivendo nos caminhos do homossexualismo, ao qual Jesus nos libertou, jamais teríamos a oportunidade de ter essa criança nos nossos braços, vê-la, senti-la e tocá-la todos os dias como fazemos. Ela é a união inseparável da minha carne com a do Douglas e alegra nossa vida demais da conta. Não dá para pensar no sentido da vida sem ela conosco, ela é a verdadeira expressão do cumprimento da Palavra de Deus para a plena felicidade dos seres humanos! Vale a pena largar os caminhos errados por amor a Deus e a sua Palavra.
Agora, todas as dores e temores do passado, estão se transformando gradativamente em grandes e incomparáveis alegrias e bênçãos. Já não penso mais como antes, pois hoje tenho a plena certeza de que Deus não apenas existe, mas o tempo todo Ele está bem pertinho de nós, nos guardando, protegendo e nos preparando grandes vitórias.
Faça como nós, escolha servir ao Senhor Jesus de todo coração, que tudo aquilo que hoje é um não em suas vidas, se transformará em grandes maravilhas. A Paz do Senhor Jesus, Carinhosamente, Aline, Douglas e Sophia.

Extraído do livro: Quando tudo diz que não ainda existe uma Esperança! do Pastor Marlon Anderson

Comentar
Categories: Testemunhos